Opções
  • Imprimir

    Imprimir
  • Favoritar

    Favoritar
  • Compartilhar

    Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter

Oito startups brasileiras vencem o Desafio Carvão Vegetal Sustentável

Publicado em 26/11/2018

As selecionadas desenvolverão soluções para evitar perdas no processo de produção de carvão


Oito startups foram vencedoras no Desafio Carvão Vegetal Sustentável, promovido pelo Açolab, lab da ArcelorMittal dedicado à inovação e ao desenvolvimento de ideias e soluções. Cada uma das empresas receberá até R$ 250 mil para investimentos no desenvolvimento de projetos para otimizar os finos de carvão vegetal na cadeia de produção do aço.

De todos os inscritos, 12 startups foram selecionadas e passaram a última semana no lab para moldarem seus projetos, a partir de sessões de mentoria, capacitação e treinamento de pitches. Na sexta-feira (23/11), elas apresentaram seus projetos a uma banca avaliadora, formada por executivos da ArcelorMittal, ArcelorMittal BioFlorestas, Açolab, Sebrae e Senai.  

As startups vencedoras são: A2M Soluções em Agronegócio, Mineração e Meio Ambiente; Eco Carvão Vegetal Ltda; Fertlitatis Innovattio Pesquisas Ltda; Órbita Tecnologia; Refractory Eco Design Desenvolvimento de Projetos Ltda; Reutilize; Vallum Verde Biotecnologia e Energia Sustentáveis; e WB Suporte Técnico.

As selecionadas desenvolverão os projetos, no primeiro semestre de 2019, em conjunto com os Institutos Senai de Inovação e Tecnologia e com a equipe de P&D da ArcelorMittal, compartilhando os riscos financeiros e tecnológicos do projeto.

O Desafio Carvão Vegetal Sustentável é um desdobramento do Edital de Inovação para a Indústria, dedicado a fomentar a busca de soluções para aumentar a competitividade da indústria brasileira, por meio do desenvolvimento de projetos em empresas industriais de todos os portes, incluindo as startups de base tecnológica. O Edital é uma iniciativa do Senai, Sesi e Sebrae.

​​Sobre os finos de carvão vegetal:

Os finos são um coproduto da produção do aço, que é originado da degradação do carvão vegetal ao longo do processo até o abastecimento dos altos-fornos.  A cada 100t de carvão vegetal produzido, são geradas cerca de 30t de finos, o que representa uma grande perda econômica com impactos sobre o meio ambiente.

Durante a produção, manuseio e o transporte do carvão vegetal, o produto sofre degradações físicas que acarretam a geração de partículas finas. Essas partículas, denominadas finos de carvão, representam perdas para o processo, pois atualmente não é possível utilizá-las nos altos-fornos. Os finos são revendidos como um resíduo de menor valor agregado.

Sobre o Açolab:

O Açolab é uma iniciativa pioneira da indústria do aço nacional, criado para estimular o desenvolvimento de ideias no setor do aço e em sua cadeia de valor, por meio do incentivo ao desenvolvimento colaborativo de soluções inovadoras, com o envolvimento de clientes e parceiros junto às startups.

O Açolab também sedia encontros com clientes, treinamentos em metodologias e ferramentas de inovação, ciclos de palestras com convidados e hackathons.