HomeSustentabilidadeForma de GestãoGestão da Saúde e Segurança
Sustentabilidade

Gestão da Saúde e Segurança

As discussões sobre a gestão da saúde e segurança, em nível mundial e local, ocorrem frequentemente por meio da realização de teleconferências, videoconferências, reuniões presenciais e auditorias internas e externas entre os gestores das unidades e do corporativo mundial. Além disso, a Empresa dispõe de diretrizes claras sobre o tema, padrões mundiais de segurança, saúde e higiene ocupacional, e promove o compartilhamento constante de boas práticas, disponíveis para consulta pelas unidades de negócio da ArcelorMittal Brasil na Intranet da Empresa.

Os padrões mundiais foram criados com o objetivo de evitar fatalidades e a recorrência de acidentes. São padrões alinhados às melhores práticas encontradas no Grupo e podem contribuir com a gestão de risco. Como forma de controle, todas as unidades da ArcelorMittal Brasil buscam continuamente a melhoria de seus sistemas de gestão voltados à saúde e segurança e possuem certificação baseada nos critérios da Occupational Health and Safety Assessment Series (OHSAS 18001), que trata da saúde e segurança ocupacional, e da Social Accountability (SA 8000), norma internacional de avaliação da responsabilidade social baseada em convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e em outras convenções das Nações Unidas (ONU).

As ações voltadas para a saúde e segurança têm como foco principal a redução dos riscos de acidentes, de doenças ocupacionais e a melhoria da qualidade de vida.

Nesse sentido, o Grupo ArcelorMittal tem reforçado diversas iniciativas, tais como:

Journey to Zero - Programa de Jornada ao “Zero Acidente”, lançado no segundo semestre de 2008, e por meio do qual vários projetos, ações e iniciativas são definidos e desenvolvidos ao longo do ano.

Dia Mundial de Saúde e Segurança (Health and Safety Day) - dia dedicado à saúde e à segurança, com a presença de todas as lideranças e celebrado em todas as unidades de negócios do Grupo ArcelorMittal.

Outras ferramentas de controle, aplicadas e realizadas periodicamente em todas as unidades do perímetro de Longos, Planos e Mineração, são os testes de alcoolimetria e toxicológico, com exames diários, selecionados aleatoriamente, todos os dias, com o objetivo de evitar qualquer exposição a situações de risco. Os empregados são escolhidos aleatoriamente para fazer o teste e ter avaliadas as suas condições de trabalho.

Destaca-se também a avaliação da Prontidão Diária Individual (PDI), realizada com empregados em atividade de risco e possibilita a avaliação da capacidade de atenção/concentração do empregado no início da jornada de trabalho, a fim de garantir a prontidão. Atualmente, o teste é aplicado nas unidades do segmento de Aços Planos. Esse Programa foi um dos finalistas na categoria Saúde e Segurança do prêmio Corporativo de Excelência em Desempenho, o Performance Excellence Award (PEA). Além disso, com o objetivo de melhorar o preparo das equipes de emergência nos atendimentos e evitar agravamento das lesões, a Empresa possui um plano de atendimento a emergências Medical Emmergency Response Organization (MERO), e realiza treinamentos e simulados periódicos para garantir a capacidade efetiva da equipe de socorro médico e promover a interação com as demais equipes envolvidas no atendimento a emergências, tais como Segurança do Trabalho, Meio Ambiente, Bombeiros, Brigadistas e CIPA.

Para garantir maior nível de higiene nas instalações sanitárias, a Empresa possui um programa corporativo mundial Showers, Restrooms, Dressing Rooms and Canteens (SRDC) que busca assegurar a qualidade das suas instalações e verificar periodicamente as condições estruturais e higiênicas de chuveiros, banheiros, vestiários e refeitórios.

Dentre as ferramentas de controle e acompanhamento dos acidentes e doenças estão relatórios semanais e mensais com informações relacionadas aos acidentes sem perda de tempo, acidentes com perda de tempo, dias perdidos por acidente do trabalho, horas trabalhadas, taxas de frequência e gravidade dos acidentes. Esses relatórios são analisados e discutidos junto aos gestores de saúde e segurança das unidades e do corporativo.

Os dados estatísticos são compilados e reportados para as diretorias das unidades e corporativo mundial. Além da informação relativa aos acidentes, os dados estatísticos também compreendem eventos sem lesão denominados quase acidentes, condições inseguras, atos inseguros e ocorrências graves, sendo que, para essa última classificação citada, a unidade deve compartilhar a análise completa do evento ocorrido.

Todas as unidades e 100% dos seus empregados contam com Comissões Internas de Prevenção de Acidentes (CIPAs e CIPAMINs - Normas Regulamentadoras NR5 e NR22), que são dimensionadas de acordo com a legislação brasileira e têm a responsabilidade de apoiar os empregados nas questões de saúde e segurança. Além das CIPAs, as unidades possuem grupos de brigadistas dimensionados conforme a instrução técnica (IT) do Corpo de Bombeiro Militar de cada Estado, para atender os empregados em casos de emergência e incêndio.

Os incidentes ocorridos são compartilhados entre as unidades por intermédio de uma ferramenta denominada Retorno de Experiência (REX). Dessa forma, os gestores podem fazer a análise de abrangência para sua unidade de negócio, compartilhar boas práticas e se inteirar das ocorrências no Grupo.

O Grupo ArcelorMittal possui ainda pelo menos três comitês internacionais além de seus comitês locais. Alguns dos comitês são:

  • Comitê Mundial de Saúde & Segurança;
  • Comitê Misto de Saúde e Segurança (representantes da Empresa e dos sindicatos internacionais);
  • Comitês para os principais padrões mundiais de prevenção de fatalidade do Grupo ArcelorMittal;
  • Comitê de Gestão de Terceiros; Comitê Local Gestor de Saúde & Segurança;
  • Comitês de Gestão de Normas Regulamentadoras (Exemplo: NR10, NR12, NR13, NR17, NR35, etc.);
  • Comitê de Qualidade de Vida;
  • Comitê JTZ (Journey to Zero), criado em 2008 com o intuito de iniciar, de fato, uma jornada ao zero acidente por meio da aplicação de métodos, ferramentas e práticas voltadas para melhor gestão da saúde e segurança.

Todas as unidade do Grupo ArcelorMittal possuem o Comitê JTZ.

Os comitês operam de forma distinta, direcionados à unidade operacional, com reuniões periódicas e discussões colegiadas das diretrizes e metas. O acompanhamento é realizado ao longo do ano, com base na evolução das ações estratégicas definidas nos planos de ação. O objetivo dos comitês está voltado ao cumprimento de aspectos legais, padrões internos e corporativos.

O modelo de gestão se desenvolve integrando os requisitos e diretrizes da Empresa aos requisitos de normas internacionais, como a OHSAS 18001, com ênfase na melhoria contínua e no desenvolvimento de benchmarking com empresas nacionais e internacionais.

Sem inovação, não existiriam grandes cidades

  • Sem inovação, não existiriam grandes cidades

    Nosso aço contribui com a evolução da sociedade, por meio de investimentos em tecnologias e oportunidades para a construção de um amanhã ainda melhor.
    Transformação projetos em realidade.

    Isso é ArcelorMittal