Desenvolvimento

A oferta da educação corporativa e as trilhas de aprendizagem proporcionam para o empregado da ArcelorMittal Brasil diferentes caminhos para o seu processo de desenvolvimento pessoal e profissional, sempre alinhado com a estratégia do negócio, à cultura, valores e princípios da organização.

Conheça algumas de nossas práticas de desenvolvimento:

O desenvolvimento dos empregados é suportado pelo Programa Global de Desenvolvimento do Empregado (GEDP – sigla em inglês), alinhado às políticas de Remuneração, Benefícios e Treinamento.

O GEDP, pedra fundamental da estratégia de pessoas da ArcelorMittal, é o processo de gestão da performance e serve de base para o melhoramento contínuo e o desdobramento da estratégia de negócio do Grupo. Seu objetivo é aperfeiçoar o nível de competências da organização, o gerenciamento e o desenvolvimento de pessoas.

Uma das bases da Educação Corporativa é a ArcelorMittal University (AMU), com sede em Luxemburgo e academias de desenvolvimento profissional em diversas áreas funcionais e de formação de lideranças. A AMU oferece aos empregados programas de alta qualidade, encorajando cada um a desenvolver suas competências técnicas e comportamentais. Também são disponibilizados treinamentos presenciais ou na modalidade e-learning.

Sua missão é "Transformar o amanhã através do desenvolvimento dos nossos empregados", e tem como objetivos:

  • Construir a cultura ArcelorMittal e partilhar as melhores práticas;
  • Atrair, reter e desenvolver talentos;
  • Desenvolver nossos próprios futuros líderes;
  • Buscar a excelência na especialização funcional;
  • Aumentar o networking;
  • Trazer apoio aos centros de formação locais.

Em abril de 2017, foi inaugurado o primeiro campus da AMU no Brasil. Localizado na unidade de Tubarão, no Espírito Santo, trabalha integrado às outras oito estruturas da University e em sinergia com os centros de pesquisa e desenvolvimento para oferecer cursos de alta qualidade em sintonia com os objetivos estratégicos do Grupo.

O Grupo ArcelorMittal Brasil adota oito competências como base para o crescimento contínuo voltado a liderança, a qualidade e a sustentabilidade.

Desdobradas em comportamentos, as oito competências traduzem as ações e atitudes desejáveis, que são a base para a avaliação de potencial do processo de Programa Global de Desenvolvimento do Empregado. No momento do feedback com o gestor e na criação do Plano de Desenvolvimento Individual (PDI), a reflexão sobre as oito competências deve nortear o crescimento do profissional dentro da empresa.

São elas: